Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

20
Out18

Sobre uma cadela


Eremita

Screen Shot 2018-10-20 at 15.57.26.png

Estamos prestes - a horas ou até apenas alguns minutos - de receber uma cadela em casa. A minha apreensão é grande. O que se segue é um voto de vencido ou, em rigor, o motivo por que não vetei a decisão da L. de voltarmos a ter um cão em casa.  A vida doméstica não é democrática; na melhor das hipóteses, será um simulacro de democracia, como as tais democracias musculadas que estão muito na moda, embora sem presos políticos e assassínios de Estado, mas o simples facto de um casal ser constituído por duas pessoas inviabiliza uma democracia e a solução de o desempate caber aos filhos não me parece um processo civilizacional. O valor essencial à conjugalidade é a tolerância. Que não sobrem ilusões: fora da área segura de sobreposição de afinidades, a vida doméstica funciona enquanto cada elemento do casal conseguir tolerar os impulsos autocráticos do outro. Que esses impulsos sejam expressos de forma delicada, como um pedido, é uma mera convenção social com o seu q.b. de hipocrisia. Se eu me tivesse oposto à vinda do cão, ficaria uma tensão no ar. Não era um pedido que a L. me fazia, mas uma negociação tácita.

 

Não me sinto enganado. A L. tolerou vir para Ourique e tolera os meus projectos algo quixotescos de empreendedorismo agrícola. Ela quer um cão, eu quero um pomar. É um sistema de troca directa. Mas o amor ajuda. Ter duas meninas ajuda. Deixar árvores às filhas é uma consolação que acaba por atenuar a projecção de todas as arrelias associadas a eguer um pomar que passarão pela cabeça da L., do risco financeiro aos fins-de-semana perdidos. A certeza de que as nossas meninas vão adorar o cão atenua as minhas previsões pessimistas, dos excrementos no tapete aos serões em que terei de ser eu a levar o bicho à rua, e até me faz esquecer o argumento irrefutável de ser má ideia investir emocionalmente em animais que viverão menos do que nós. Que a ausência de um cágado ou de um papagaio nesta casa, os animais de estimação longevos que eu teria escolhido, seja vista como uma prova de amor. Enfim, diizem-me que a cadelinha (ver foto) se vai chamar Ofélia (também não fui consultado, Q.E.D.) e até já me vou esforçando por me afeiçoar ao nome, apesar da sua carga trágica. 

8 comentários

Comentar post

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não percebo nada disto.

  • Anónimo

    Ah, só para unir as pontas. Depois disto é que sur...

  • Anónimo

    olha o escroque que dá pelo nome entre outros "rfc...

  • Anónimo

    Ó Eremita, pá, alegra-te também que tu que, afinal...

  • Anónimo

    Valupi, larga o vinho!XXX diz:Setembro 12, 2019 às...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D