Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ouriquense

20
Out18

Sobre uma cadela

Eremita

Screen Shot 2018-10-20 at 15.57.26.png

Estamos prestes - a horas ou até apenas alguns minutos - de receber uma cadela em casa. A minha apreensão é grande. O que se segue é um voto de vencido ou, em rigor, o motivo por que não vetei a decisão da L. de voltarmos a ter um cão em casa.  A vida doméstica não é democrática; na melhor das hipóteses, será um simulacro de democracia, como as tais democracias musculadas que estão muito na moda, embora sem presos políticos e assassínios de Estado, mas o simples facto de um casal ser constituído por duas pessoas inviabiliza uma democracia e a solução de o desempate caber aos filhos não me parece um processo civilizacional. O valor essencial à conjugalidade é a tolerância. Que não sobrem ilusões: fora da área segura de sobreposição de afinidades, a vida doméstica funciona enquanto cada elemento do casal conseguir tolerar os impulsos autocráticos do outro. Que esses impulsos sejam expressos de forma delicada, como um pedido, é uma mera convenção social com o seu q.b. de hipocrisia. Se eu me tivesse oposto à vinda do cão, ficaria uma tensão no ar. Não era um pedido que a L. me fazia, mas uma negociação tácita.

 

Não me sinto enganado. A L. tolerou vir para Ourique e tolera os meus projectos algo quixotescos de empreendedorismo agrícola. Ela quer um cão, eu quero um pomar. É um sistema de troca directa. Mas o amor ajuda. Ter duas meninas ajuda. Deixar árvores às filhas é uma consolação que acaba por atenuar a projecção de todas as arrelias associadas a eguer um pomar que passarão pela cabeça da L., do risco financeiro aos fins-de-semana perdidos. A certeza de que as nossas meninas vão adorar o cão atenua as minhas previsões pessimistas, dos excrementos no tapete aos serões em que terei de ser eu a levar o bicho à rua, e até me faz esquecer o argumento irrefutável de ser má ideia investir emocionalmente em animais que viverão menos do que nós. Que a ausência de um cágado ou de um papagaio nesta casa, os animais de estimação longevos que eu teria escolhido, seja vista como uma prova de amor. Enfim, diizem-me que a cadelinha (ver foto) se vai chamar Ofélia (também não fui consultado, Q.E.D.) e até já me vou esforçando por me afeiçoar ao nome, apesar da sua carga trágica. 

8 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Revistas literárias [port]

Revistas literárias [estrangeiras]

Guitarra

Blogs

Cultura

Ajude Fausto:

  • Uma votação em curso

Ouriquense, S.A, Redacções por encomenda

Séries

Personagens ouriquenses

CineClube- programação

  •  

Filmes a piratear

  •  

Filmes pirateados

Alfaias Agrícolas

Apicultura

Enchidos e Presuntos

Pingo Doce

Imprensa Alentejana

Portal ucraniano

Judiaria

Tauromaquia

Técnicas de homicídio

John Coplans

Artes e Letras

Editoras Nacionais

  •  

Literatura Russa

Leituras concluídas

Leituras em Curso

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D