Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

24
Jan19

Sérotonine


Eremita

31nCl+hBrcL._UY250_.jpg

Comecei a ler Sérotonine, de Michel Houellebecq. Acompanho-o há muitos anos e com prazer desigual (entre outros, vibrei com Les Particules Élémentaires e SoumissionExtension du domaine de la lutte deixou-me algo indiferente e La Possibilité d'une île pareceu-me uma obra falhada). Houellebecq passou de enfant terrible a romancista oficial da França sem qualquer cedência, impondo-se pela força das suas vendas e como o único intelectual francês que é uma estrela internacional - há umas décadas haveria talvez uma dezena, o que diz muito da perda de influência cultural da França. A este estatuto ímpar junta o de profeta do futuro iminente, cimentado com a publicação de Submission; o livro relata a ascensão ao poder de um muçulmano e foi publicado no mesmo dia da chacina nas instalações do Charlie Hebdo por extremistas muçulmanos. Dizem-me agora que Sérotonine também prevê coisas, nomeadamente os  Gilets Jaunes,  mas parece-me forçado, um cherchez la prémonition viciado. O que me interessa em Houllebecq é o mesmo de sempre: o tratamento da solidão.

 

Sérotonine tem ainda um interesse extra para mim. Ando há meses a namorar a ideia de escrever sobre os antidepressivos, não um romance (haja bom senso) mas um ensaio. Deixando de lado as motivações pessoais, o problema enuncia-se assim: não encontro nas minhas leituras uma abordagem franca e frontal a este tema. A polarização parece ter cristalizado no "Plato not Prozac" versus "os antidepressivos são como a insulina". Creio que é possível fazer melhor. Os antidepressivos são medicamentos fascinantes, por serem os únicos em que uma eventual prova de que não vão além do efeito placebo deixaria muito mais felizes do que indignados todos aqueles que os tomam com proveito. De resto,  sempre que fico com dúvidas sobre gastar o meu tempo num assunto com uma bibliografia já tão vasta, basta ver algum vídeo do Will Self a perorar contra os antidepressivos para me sentir insuflado por um espírito de missão e capaz de levar esta empreitada até ao fim. Daí a curiosidade de saber que tratamento Houellebecq faz do tema. Vou nas primeiras páginas, estou sem dúvida dentro da cabeça dele, mas as peças ainda estão a ser postas no tabuleiro. A propósito,  meu livrinho também se vai chamar "Serotonina" (a ideia precede a publicação do livro de Houellebecq e a diferença de escala é tão grande que falar-se de plágio seria de uma arrogância patética e até algo alucinada), mas com um subtítulo (roubado a José Augusto França) que também é anterior ao Sérotonine: "História Física e Moral".  Temos então: "Serotonina - História Física e Moral". Um belíssimo título, se me permitem. Ao nível do título creio mesmo que o marcador acusa Houellebecq 0 : Eremita 1. Só falta mesmo escrever o resto. 

 

5 comentários

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Atão o Nuno Artur Silva vendeu a empresa dele ao s...

  • Anónimo

    Toma lá, Caramelo, que é assim que tratam ali ao l...

  • Anónimo

    «O problema, a chaga, do Plúvio consiste em ter de...

  • Anónimo

    «É que sendo o seu pai suspeito de enriquecimento ...

  • caramelo

    Vamos lá falar. Não tenho agentes, que os agentes ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D