Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

05
Jul19

O partido dos pés de vidro


Eremita

48312883_303.jpg

fonte

Execuções extrajudiciais, existência de esquadrões de morte, repressão violenta contra opositores e críticos de Nicolás Maduro, manipulação de cenários de crime, responsabilidade na morte de 5287 pessoas em 2018 e de outras 1569 nos primeiros cinco meses deste ano. São estas as principais denúncias do relatório sobre a Venezuela, realizado por Michel Bachelet, ex-Presidente do Chile e actual Alta-Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, que foi divulgado esta quinta-feira e que será apresentado na sexta-feira ao Conselho de Direitos Humanos da organização internacional. Público

 

Fiz um Skype com o Judeu, Não me disse onde estava e no fim parafraseou o bordão com que o jornalista Artur Albarran, durante a primeira guerra do Golfo, se despedia nas suas peças e directos: “O teu Judeu despede-se agora, algures no deserto da Arábia Saudita”. Falámos sobretudo do PCP. O Judeu fica com a consciência em sobressalto sempre que, a propósito de um acontecimento internacional, o PCP o embaraça com comunicados que desculpam as atrocidades cometidas por comunistas e afins. Desta vez antecipou-se, pois creio que ninguém do PCP se apressou a desvalorizar o relatório da ONU que a notícia refere como propaganda ao serviço do imperialismo ou algo assim. 

Haverá nome para o contrário de "advogado do diabo"? É o papel que sempre assumo nestas conversas. Lembro o passado antifascista dos camaradas, que são políticos inpolutos, a dedicação que é quase um sacerdócio laico, a defesa dos desvaforecidos, o enternecedor salário de Jerónimo. Mas desta vez de nada serviu. O Judeu está até convencido que é idiota a tese de que o PCP absorveu o descontentamento popular, impedindo assim o crescimento do populismo. "O populismo não cresce porque não temos imigrantes muçulmanos ou negros e o resto é conversa de oportunista ou lírico". Incapaz de o demover com os argumentos do costume, desenvolvi uma tese que deve muito a Lombroso, uma espécie de frenologia do ditador assente na bonomia enganadora dos rostos de Maduro, Bashar al-Assad e Kim Jong-un. O primeiro lembra um talhante simpático de bairro, o segundo tem cara de totó e o terceiro parece um boneco sempre-em-pé. Nenhum irradia a loucura de Gaddafi, a crueldade de Saddam, o terror de um Pinochet de óculos escuros e braços cruzados. Mas o Judeu não foi nesta conversa tonta e já me disse que vai votar no Livre. Livre do lastro e da bagagem ou embarcando na ilusão de um futuro por não se ter passado – mas isto não lhe disse.  

Pesquisar

Comentários recentes

  • Sarin

    E Cristina Miranda caberia?

  • Anónimo

    Ainda está online, Eremita, e bem que poderias abr...

  • Anónimo

    Eremita: pensava eu que o link era para as cenas d...

  • Anónimo

    chapada neles

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D