Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

30
Nov17

O PCP, Belmiro de Azevedo e Tolstói


Eremita

Não é só a ideologia que explica o voto do PCP, mas também a experiência de vida dos seus deputados. Só quem nunca tentou criar e manter uma empresa ou uma equipa em competição permanente com outras empresas ou equipas pode ficar indiferente ao percurso profissional extraordinário de Belmiro de Azevedo. Retirei-me para Ourique, mas ainda me lembro do trabalho que dá. Quanto à abstenção do Bloco, assino por baixo o que aqui se escreveu.

 

Os que leram (ou ouviram em audiolivro, como foi o meu caso*1) o Guerra e Paz dividem-se em três grupos: aqueles que adoram os epílogos, sobretudo o segundo, aqueles que os consideram redundantes, pedantes e essencialmente muito aborrecidos e aqueles que, tendo lido ou ouvido o livro, não fazem a menor ideia daquilo a que me refiro. Tolstói discute, de modo muito crítico, a teoria de que a História pode ser contada a partir da biografia dos grandes homens. Uma enunciação primária desta tese sobre a importância dos grandes homens, que deixou entretanto de ser popular na academia mas não no nosso consciente mais inconfessável, seria algo como: se Belmiro de Azevedo não tivesse existido, não teríamos hoje os 100 000 empregos que ele criou. Sentimos que há algo de errado nesta formulação. Podemos até aceitar que se não tivesse sido Belmiro de Azevedo, teria provavelmente sido um outro empresário a ocupar o seu lugar, mas não faz sentido supor que esse Belmiro de uma realidade alternativa fosse uma cópia fiel do Belmiro de Azevedfo que conhecemos, ao ponto de também ele ter, por exemplo, financiado um jornal de referência em Portugal durante décadas. Como a história virtual é um exercício sem credibilidade científica, ainda que giro, como avaliar o modo como um homem transcendeu a sua circunstância? Não me refiro à narrativa estereotipada do self made man, que hoje todos os jornais e colunistas repetem, em que nos limitamos a articular a origem humilde com a riqueza e poder acumulados. Continua*2

*1 Ter visto uma vesão em filme não conta, sejamos sérios. 

*2 Como já há comentários ao primeiro parágrafo, não os vou suspender, mas peço-vos que não comentem o segundo parágrafo, que está por concluir. Fica para depois ou não, porque pressinto que me meti numa alhada; seja como for, o montado não pode esperar. 

 

 

3 comentários

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Eremita, pá!, olha que o outro gajo que profetizo...

  • José Quintas

    Na expectativa do episódio seguinte, adorei a ress...

  • marina

    não consigo saber se a maria adelaide tem irmãos ,...

  • marina

    percebi, mas como disse que é dinheiro herdado não...

  • Anónimo

    Não esqueça e anda muita gente esquecida que quem ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D