Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

22
Mar19

Neblima sobre a demissão de Pedro Santos Guerreiro


Eremita

Pedro Santos Guerreiro deixa de ser o director do Expresso, por decisão tomada entra a administração do Grupo Impresa e o próprio. O director-geral de Informação da Impresa, Ricardo Costa, assume a direcção do Expresso de forma “interina e temporária”.

A notícia vem na sequência do pedido de demissão formulado por Vítor Matos, editor de Política daquele semanário, que contestou o facto de uma recente edição da newsletter  ter aparecido assinada por si, quando  - por esquecimento seu -  tivera de ser redigida por outros elementos da redacção.  

Segundo o Público, que aqui citamos, Pedro Santos Guerreiro disse que “não foi esse episódio que motivou a sua saída”, mas que quis abandonar o cargo porque “deixou de sentir o apoio da redacção”. Clube de Imprensa

Quando a notícia é o jornalista, o jornalismo torna-se críptico. Jerónimo de Sousa acharia esta regra pateta e diria muito simplesmente:  "em casa de ferreiro, espeto de pau". Neste momento, há por aí notícias que nos dizem que Pedro Santos Geurreiro (PSG) foi demitido e outras que dizem que ele se demitiu. É possível que ambas as notícias estejam correctas, sendo de admitir o cenário em que, pressentindo o veredicto do grande chefe, PSG tenta antecipar-se e diz que se demite exactamente no mesmo momento em que é demitido. Também é verdade que sabemos agora que no Expresso de PSG houve pelo menos um episódio em que o jornalista que assinou a notícia não a escreveu. Isto é muito relevante. Quantas vezes esta prática se repetiu para que as páginas ficassem bem compostinhas? Não sabemos. Mas o mais frustrante é que, segundo PSG, "não foi esse episódio que motivou a sua saída". Então foi que "episódio"? Alguma vez se saberá? PSG vai explicar-se na sua próxima coluna do Expresso com uns trocadilhos e umas aliterações, naquele estilo tiki-taka da prosa travadinha de frase curta mas tão a rebentar de pathos que ao segundo parágrafo começamos a ouvir na cabeça uma banda sonora pastosa e épica? Ou estará o caso arrumado?  Se PSG não quer alimentar os boatos sobre os Panama papers e o Expresso que tanto despreza, é bom que se explique.  

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    22.03.19

    O problema é que eu poderia responder dizendo que conhecer os grupos político-económicos que dominam o Expresso também é irrelevante, tudo dependendo do grau de apatia social de cada um. Em todo o caso, não é impossível que um relato completo da demissão do PSG seja relevante esclarecer o que te preocupa, embora me pareça que não há grande mistério quanto às forças que aguentam o Expresso.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Pesquisar

    Comentários recentes

    • Eremita fora de Paris

      Foi mais: a democracia-cristã viu a camioneta a an...

    • caramelo

      A vantagem do Ricardo não será a academia e o seu ...

    • caramelo

      Mas eu não nunca estive em guerra contigo, valhame...

    • Manuel A. Domingos

      E o anterior comentário foi meu: Manuel A. Domingo...

    • Anónimo

      Na Medula os poetas não pagam para publicar. E con...

    Links

    WEEKLY DIGESTS

    BLOGS

    REVISTAS LITERÁRIAS [port]

    REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

    GUITARRA

    CULTURA

    SERVIÇOS OURIQ

    SÉRIES 2019-

    IMPRENSA ALENTEJANA

    JUDIARIA

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D