Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

08
Mai19

Marko (10)


Eremita

bola velha.jpg

Ah, le sourire de Marko... van Basten. Relembro a história do outro Marko, o Kraliévitch, herói sérvio que não conhecia a dor. Em fuga depois de ter sido denunciado aos turcos pela amante, o corpo de Marko dá à costa e é encontrado pelos seus inimigos. Desconfiando de uma morte tão fácil, a amante contagia os Turcos com a sua dúvida. O corpo do sérvio é sujeito a uma série de atrocidades, mas nem crucificado, nem com carvão em brasa sobre o peito, concederá Marko a menor manifestação de vida. É então que a amante, num curioso anacronismo que nos sugere um conhecimento das boutades de Wilde, faz passar Marko pelo desafio mais difícil: o de resistir à tentação. Diante do espectáculo de luxúria assegurado pelas mais belas dançarinas da região, o corpo de Marko, imóvel até então, manifesta-se, não da forma que o leitor incauto possivelmente imagina, antes num discreto mas revelador sorriso, que teria sido a sua perdição, não se desse o caso de a mais bela entre as dançarinas haver reparado e se ter apressado a tapar-lhe a cara com um lenço. Convencidos os Turcos da morte de Marko, dá-se o volte-face, não demorando o herói sérvio a vingar-se da amante, para logo depois se escapar com a dançarina que o salvara. Trata-se de um edificante conto de Yourcenar sobre o desejo ou, mais prosaicamente, sobre a importância do sorriso. O sorriso de Marco van Basten, por exemplo, não terá sido questão de vida ou morte, mas encheu os relvados como a manifestação mais pungente de satisfação plena e confiança. van Basten marcava, sorria e no dia seguinte a malta tentava imitar-lhe o volley e o sorriso, falhando ambos. Bons tempos aqueles, em que já não havia muçulmanos nos Olivais e das amantes só ainda ouvíamos rumores que, de resto, vinham apenas dos prédios vizinhos.

 

 

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Anónimo

    O facto de o senhor ser responsável pelo programa ...

  • caramelo

    Blablá sarabanda alucinante bláblá geração perdida...

  • caramelo

    Eremita, o presidente da CCDR é um gestor público....

  • Maria

    O costume. Tentam a ver se passa. É incrivel o d...

  • Margarida

    Um caso estranho...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D