Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

27
Fev19

Mariana Vieira da Silva e a ética republicana


Eremita

Luís Aguiar-Conraria escreveu o óbvio sobre o caso de nepotismo por interposta pessoa que foi a promoção de Mariana Vieira da Silva (MVS), mas é um artigo que ganhou pertinência com o silêncio de socialistas como Seixas da Costa e Eduardo Pitta, a propaganda insuportável do blog dos amigos do PS e, sobretudo, as manifestações de amiguismo (e, em alguns casos, sectarismo) de tantos profissionais da opinião. Pedro Mexia, Ricardo Araújo Pereira, Daniel Oliveira e - não o ouvi mas quase aposto - Pedro Adão e Silva , que conhecem MVS, juram que ela é competente e assim resolvem o assunto. Mas o assunto não fica resolvido, antes pelo contrário. A alegada competência de MVS apenas torna o caso mais complexo e interessante. Primeiro, porque nos leva a perguntar se MVS tem um extra de competência relativamente a outro candidato para o lugar que compensa a amolgadela na ética republicana que  a sua promoção provocou - é uma pergunta retórica, acrescento. Segundo, porque a competência torna MVS mais imputável. A questão é: por que motivo MVS não recusou a promoção, tendo em conta que devia ter presente a possibilidade de conflitos de interesse futuros, o desconforto que a sua promoção iria provocar e  a sua associação futura a escolhas "nepotistas"? É a única pergunta que gostaria de ver respondida, mas que nenhum jornalista provavelmente lhe fará.

 

A propósito, recomendo The class pay gap - why it pays to be privileged. Os ingleses estão uns anos à nossa frente na reflexão sobre o privilégio de classe, embora me pareça que o esvaziamento da noção de mérito pessoal que se vai lendo e ouvindo nos meios anglo-saxónicos seja um beco sem saída. 

 

Declaração de interesses: também eu conheço MVS e tenho dela boa impressão. 

 

 

 

3 comentários

Comentar post

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Valupi

    Vou já tratar disso, compadre.

  • Anónimo

    Much ado about nothingOs processos são distribuído...

  • Sarin

    A presunção de inocência na mão dos presunçosos ag...

  • Eremita

    O PCP vê o mundo segundo uma luta de classes que s...

  • Anónimo

    Parece-me que a sua crítica peca por omissão. Tem ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D