Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

06
Fev20

Leandro Karnal e o intelectual público


Eremita

Portugal tem um único intelectual público: Pacheco Pereira. Haverá alguns mais públicos do que ele, mas que não são tão intelectuais, e outros mais intelectuais, mas menos públicos. Não é assim noutros países, apesar de ser costume dizer-se que já não há intelectuais públicos, uma moda que talvez tenha surgido logo após o desaparecimento de Sartre e Foucault, e seguramente a partir dos anos noventa. Pelo contrário, eu diria que nos últimos anos temos assistido a um aumento do número de intelectuais públicos, apesar da nossa singularidade. O Brasil é muito mais interessante do que os exemplos do costume (EUA, Reino Unido e França). Nas redes, há intelectuals brasileiros que são quase estrelas pop, como Filipe Pondé, Clóvis de Barros Filho, Mário Cortella e Leandro Karnal. Sendo todos brilhantes oradores, o Pondé cansa por ser demasiado previsível nas suas provocações de intelectual conservador, o Clóvis é demasiado histriónico e o Cortella soa algo datado. Só o Karnal me fascina. É muito raro encontrar alguém com um discurso tão claro e articulado. E sobretudo, não conheço ninguém melhor a responder às perguntas da plateia, o verdadeiro teste para avaliar a cultura e inteligência. Esta fala é disso um excelente exemplo e tem como bónus várias referências ao nosso país. 

 

12 comentários

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Eremita

    O que tem de "intelectualmente miserável" o post, ...

  • Anónimo

    Comparado com o nível intelectualmente miserável d...

  • Eremita

    Começo pelo fim: creio que Diogo Ramada Curto (htt...

  • Anónimo

    caramelo, só um génio como tu seria capaz de atira...

  • caramelo

    Tenho andado a apreciar os elogios fúnebres ao VPV...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D