Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

25
Out17

Dois omniscientes conversam


Eremita

Actualidades

Entre os omniscientes, já ninguém duvida do impacto do caso Harvey Weinstein no comportamento dos homens. Eles referem-se, naturalmente, ao comportamento fino, a detalhes mais sob o controlo do inconsciente do que de uma razão alerta. São coisas que escapam à imprensa, mas em que os omniscientes reparam, pois o seu acesso à big data precede a invenção da big data propriamente dita. As bestas capazes de fazer valer o seu poder para obter satisfação sexual a qualquer custo estão a mudar de comportamento, claro. Mas não mudam o comportamento fino, são frios e pragmáticos. O quarto de hotel transferiu-se para geografias exóticas, de modo a que eles continuem a fazer o que sempre fizeram e farão; os arranjos preparatórios soam agora mais dúbios e subtis, sendo levados a cabo por terceiras, quartas, quintas figuras, segundo esquemas tão complicados como os da lavagem do dinheiro, para que nem uma escuta secreta faça prova; os acordos de confidencialidade tornam-se mais blindados; há hoje cláusulas que nunca serão escritas: ameaças de morte, alusões ao ácido sulfúrico, eu sei lá - mas eles sabem, sabem tudo. A devido tempo, tudo isto será conhecido. Por isso, entre os omniscientes ninguém sente a angústia de não poder passar estas informações para a imprensa, uma quebra nas regras do jogo castigada com a perda da omnisciência. Resta-lhes a análise do comportamento fino. São estranhas as suas conversas. 

 

Entre dois omniscientes, não há segredos, nem informação privilegiada, nenhuma obsessão com a verdade e a mentira. Os omniscientes não se surpreendem com nada e, sendo certo que conhecem a curiosidade, não a praticam. Diferem nas opiniões, e por isso conversam, mas um inteira-se daquilo que o outro lhe conta uma ínfima fracção de segundo antes de o ouvir, como se a realidade fosse já um eco do seu saber. Não é fácil explicar isto. Talvez assim: o leitor pega em dois fantoches e faz as falas de ambos (esta parte é fácil). Agora, com o diálogo a correr, imagina-se como um dos bonecos, mas sem deixar de ser quem é (esta parte é mais difícil). Mesmo que o exercício falhe, devemos aceitar, sem grande indignação, que estes homens, sabendo tudo, falem de pequenos nadas, factos tão imperceptíveis e irrelevantes para nós como, desde o caso Weistein, a diminuição progressiva da distância entre o local em que se encontra um homem segundo o que diz pelo telemóvel à namorada e a sua localização verdadeira, o aumento brutal da variância do tempo médio entre o momento em que o homem pensa em saudar a colega com um beijo e o concretiza, a improbabilidade crescente de, ao abrir uma porta no local de trabalho, se encontrar apenas um homem e uma mulher, a queda abrupta nos sms com que o homem anuncia à sua mulher a concretização de uma tarefa de âmbito doméstico ou familiar cuja conclusão só ocorre poucos segundos ou minutos depois do envio da mensagem, entre outras manifestações de uma consciência masculina em transformação. 

 

 

Pesquisar

Comentários recentes

  • Sarin

    E Cristina Miranda caberia?

  • Anónimo

    Ainda está online, Eremita, e bem que poderias abr...

  • Anónimo

    Eremita: pensava eu que o link era para as cenas d...

  • Anónimo

    chapada neles

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D