Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

15
Abr19

AQUILES


Eremita

Screen Shot 2019-04-20 at 08.01.51.png

Aquiles Herói, séc XII AC 1. Personagem principal da (pub) Ilíada, o mais bravo guerreiro na guerra de Tróia, filho de Peleus, um mortal, e de Tétis, uma nereida. 2. Paradoxos: há milénios que Aquiles e a tartaruga deixam o mundo perplexo. Segundo Zenão, se a pachorrenta tartaruga tem um avanço sobre o veloz Aquiles, este nunca a conseguirá apanhar, porque no tempo que demora a chegar ao ponto em que a tartaruga estava o animal tem tempo de deixar de lá estar, afastando-se um pouco mais. Este paradoxo desperta reacções diversas, mas quando enunciado num congresso de taxinomistas alguém sempre pergunta "de que espécie é a tartaruga?", o que não contribui para melhorar a imagem desta desprezada classe profissional. 2. Calcanhar de Aquiles: fosse Tétis ambidextra e quem sabe se não teria trocado de mão quando segurava Aquiles pelo calcanhar e o banhava no rio Estige, expondo-lhe também essa região do corpo aos efeitos mágicos da água, assim conseguindo para o seu filho a invulnerabilidade de tipo full body. Não foi o que sucedeu e o calcanhar de Aquiles passou a designar um ponto fraco de uma pessoa ou organização, dando ainda origem a (pub) oportunidades de negócio de mérito duvidoso. Retrospectivamente, foi uma pena Tétis não ter segurado Aquiles pelos dedos das duas mãos, já que com dois calcanhares apenas mal podemos começar a enumerar as fraquezas do cidadão comum.  3. Anatomia: o tendão de Aquiles ou tendão calcâneo é o maior e o mais forte de todos os tendões do corpo humano, ligando o calcâneo aos músculos da barriga da perna. É possível que a fraqueza simbolizada pelo calcanhar de Aquiles (vide 3) tivesse sido literal, resultando do seu hábito de atacar os adversários com (pub) saltos prodigiosos, que seguramente desgastavam o tendão calcâneo. Saber se o "calcanhar de Aquiles" simbolizava a vulnerabilidade ontológica de um guerreiro exemplar ou, mais prosaicamente, uma tendinite crónica, eis uma questão que continuará a dividir académicos e outra gente sem real ocupação.

Pesquisar

Comentários recentes

  • ...

    Sobretudo parando de publicar lixo como Javier Cer...

  • caramelo

    É magnífico. É uma pena que muitas pessoas não ten...

  • Anónimo

    Eremita: sobre as cenas complexas da política naci...

  • Anónimo

    A Cristina Miranda é o Gustavo Santos dos liberais...

  • Anónimo

    Não chores, Eremita.

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D