Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

12
Abr19

AMOR


Eremita

Screen Shot 2019-04-20 at 08.01.51.png

AMOR do Lat. amore, s. m. 1. Força motriz que nos atrai para o objecto do nosso desejo. 2. Ciência (para ler com a integral da lírica camoniana por perto): é facilitado pelas feromonas, a oxitocina e o orgasmo, por esta ordem; é depois destruído pelos mesmos elementos, sem grau de importância ou ordem de actuação definidos. Referências à ciência marcam presença no léxico amoroso, em particular a enigmática expressão "existir química", que mais não é do que um livre-trânsito para actos inconsequentes de justificação impossível de verbalizar. De acordo com a máxima de Lavoisier, o objecto do desejo transforma-se com frequência e os eventuais ganhos e perdas são apenas aparentes ou, num contexto mais alargado, simples transferências de soma nula. Outra expressão curiosa é o "amor à primeira vista", onde se atribui à luz uma propriedade mística que a dualidade onda-corpúsculo não contempla. 3. Probabilidades e estatística: os americanos usam frequentemente o termo "significant other", revelador de um domínio intuitivo do teste estatístico. Diz-se que uma diferença é significativa quando, ao rejeitarmos a hipótese nula (na situação presente: "estou apaixonado por mais alguém/por outra pessoa"), em menos de 5% dos casos cometemos um erro. Por outras palavras, numa festa que reúna cem pessoas do sexo que apreciamos, haverá um máximo estatístico de 4 pessoas que nessa noite nos levariam a trair o nosso parceiro. Um outro termo - o "highly significant other" - não entrou ainda na cultura popular mas é só uma questão de tempo, visto que tem um erro de tipo I de apenas 1%, mais apropriado às festas de grande dimensão e de popularidade crescente, como as raves e os festivais de Verão. 4. A. Platónico: aquele que exclui os sentimentos e as práticas carnais. Secretamente recomendado por epidemiologistas, é o amor mais sublime ou então o mais sublimado, sobretudo quando não se pode concretizar o desejo carnal, seja por desfasamento temporal ou geográfico, ou por impedimento psíquico, alergológico, hidráulico-ergonómico ou logístico. 5. A. Cibernaútico: baseia-se na noção também intuitiva de que encontrar o amor da nossa vida é essencialmente um problema de amostragem, esquecendo-se que tal esquema leva inevitavelmente a um investimento de tipo r (vide Lokta e Volterra), quando é sabido que são as estratégias de tipo k que têm real probabilidade de sucesso, bem como as únicas capazes de produzir poesia original e, por vezes, até de qualidade.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Rita

    Tantos comentários e em nenhum a referência a que ...

  • Anónimo

    O encarniçamento legislativo produziu um aborto bu...

  • caramelo

    Sim, há “alguns” médicos que defendem a eutanásia,...

  • Eremita

    Ninguém sabe como isto vai evoluir, caramelo. Esse...

  • Anónimo

    Marina, o problema da rampa deslizante é que se tr...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D