Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

20
Nov20

Bem-vindos à pocilga


Eremita

istockphoto-485373520-1024x1024.jpg

A propósito disto, Henrique Pereira dos Santos escreveu isto.

Respondi-lhe assim:

Ou o Henrique ainda é mais idiota do que eu pensava ou é apenas um pequeno sacana. Avaliarei se vale a pena ou não perder tempo consigo na justiça. 

Entretanto, meta duas ou três coisas nessa sua miserável cabeça:
 
1. Não há qualquer necessidade de declaração de interesses. Declarar o quê? Que tive projectos financiados na área? Mas em que medida a minha opinião sobre o acórdão está influenciada pelo financiamento? Só estaria se eu tivesse escrito precisamente o contrário, ou seja, se concordasse com as juízas para me promover denegrindo a técnica, pois o projecto financiado visa melhorar o método existente. O que tenho eu a ganhar em defender na imprensa o método que pretendo melhorar, pode dizer-me? A PCR é uma técnica estabelecida há décadas e não é por começar a ser de repente discutida por leigos que se transforma numa tecnologia de mérito incerto, em busca de mercado e à qual podemos associar interesses obscuros. Não há controvérsia nenhuma em relação à PCR. As juízas exarcerbaram o erro e esqueceram o teste negativo 6 dias antes, o que elimina grande parte do erro de ter sido um resultado obtido quando a pessoa já não representaria um perigo. É tudo tão idiota, francamente...
 
2. Escrevi o que provavelmente qualquer biólogo molecular escreveria. A minha opinião é a de um especialista em PCR, não a de um autor com projectos de PCR na área da COVID-19. 
 
3. A única informação importante é minha afiliação ao Centro de Estudo de Doenças Crónicas, pois menciono os dados do nosso serviço. Essa informação surge no artigo: "Biólogo e Investigador FCT do Centro de Estudos de Doenças Crónicas da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa". Mas importa frisar o seguinte: não assinei assim por ter sentido o toque na consciência que geralmente associamos aos conflitos de interesses; assinei assim como assinaria qualquer outro artigo. Por isso, mesmo dando o desconto que aprendi a dar à desonestidade do Henrique e mesmo tendo em conta a sua notória sede de me tramar, há algo mais que explica o seu texto absurdo. Parece que existe hoje na sociedade uma luta entre dois campos, que a dúvida alastra ainda mais do que o SARS-CoV-2, que devemos suspeitar de todos, pois toda a gente tem segundas intenções, e que vale tudo para diminuir o adversário. Há nisto alguns traços de loucura e paranóia, estando criadas todas as condições para as mais inspiradas teorias. A sua contribuição para a degradação do espaço público merecia um livro. 
 
As críticas que lhe fiz, e que mantenho, baseiam-se nas asneiras repetidas que escreveu (não sei se ainda as escreve porque deixei de o ler e só vim aqui por ter suspeitado que o meu artigo no Público o teria tentado). A sua acusação de que fui desonesto ao não revelar os meus financiamentos, além de ignorante pelos motivos expostos, revela o estado mental de permanente guerrilha em que o Henrique se viciou. 
 
4. A ética deficiente que vejo aqui é a sua, pois um ataque tão vil, disparatado e forçado só pode vir de quem ficou com muitos anticorpos depois das nossas discussões. Não as lembrar no seu post é enganar os leitores e oculta um conflito de interesses (olha que curioso), pois o único propósito desse texto é atascar-me na lama e para isso recorre a difamações embrulhadas numa aparente defesa da salubridade do espaço público. O Henrique dorme bem? Ainda mantém a luz acesa quando está diante do espelho?
 
5. A comparação com Centeno leva-me a recomendar que procure ajuda médica. 
 
6. O Henrique e provavelmente o amiguinho André Dias (contaram-me que também montou um tiro ao boneco no estaminé dele) aproveitam-se da ignorância dos membros da claque acenando-lhes com a expressão "conflito de interesses", sem terem pensado minimamente no assunto, assim denegrindo a minha imagem e a do Público. A forma como tratam a informação e o ataque mentiroso ao meu carácter dão pena. 

 

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vasco: diz-se agora na Visão que o teu amigo João ...

  • Anónimo

    Tem calma, pá!

  • Eremita

    https://virologydownunder.com/the-false-positive-p...

  • henrique pereira dos santos

    Ora aqui está um comentário de bom senso.E como ta...

  • Eremita

    Ocorreu-me, mas tenho filhas, não posso arriscar a...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D