Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

11
Jul20

A COVID-19 nos EUA e a única certeza


Vasco M. Barreto

Tenho lido e ouvido comentários curiosos sobre a evolução da COVID-19 nos EUA. Alguns já concluíram que o país lida agora muito melhor com a COVID-19 porque o aumento no número de testes positivos por dia não se traduz num aumento no número de mortes por dia. Ouvi também duas explicações: que a capacidade de resposta entretanto aumentou e que a doença já vitimou os mais vulneráveis, pelo que a proporção de casos benignos, que sempre foram a vastíssima maioria, terá aumentado. A primeira explicação pode ser válida. Mas a segunda é improvável. Basta pensar que os EUA são um país de dimensão continental. O aumento no número de casos tem ocorrido em Estados que não lidavam ainda com a doença quando a COVID-19 fazia estragos em Nova Iorque, ou seja, em populações que não foram ainda seleccionadas pela COVID-19. É também preciso fazer umas contas complicadas para decompor o impressionante aumento no número diário de casos desde 19 de Junho na parte que corresponde ao aumento da epidemia e na parte que resulta do aumento do número de testes por dia, que também aumentaram consideravelmente ao longo do tempo. Parece evidente que estas duas componentes existem, porque o aumento no número de testes positivos não se explica pelo aumento no número de testes, bastando sobrepor as curvas .

Em todo o caso, estas conclusões sobre a COVID-19 revelam que não aprendemos nada com esta experiência. A ansiedade, o optimismo excessivo ou o negacionismo continuam exuberantes. Como decorrem 2 a 8 semanas entre o momento em que a doença é detectada e a morte dela resultante, só agora deveríamos esperar um aumento no número de mortes correspondente ao aumento no número de casos positivos desde 19 de Junho. E se compararmos a evolução da média de mortes nos últimos três dias, verificamos que para encontrar um valor mais alto do que o de ontem temos de recuar a 12 de Junho. Só nas próximas semanas saberemos se estamos no início de um novo aumento do número de mortes por dia. A única certeza é esta: haverá sempre alguém que continuará a concluir coisas com a convicção, o espanto e a ligeireza de um desmemoriado. 

Screenshot 2020-07-11 at 08.07.08.png

fonte

 

 

1 comentário

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vasco: diz-se agora na Visão que o teu amigo João ...

  • Anónimo

    ... guê de gugu, assim gadget.

  • Anónimo

    Adenda... ó Vasco: tal como o Galamba, o Siza, o C...

  • Anónimo

    Vasco, Vasco, Vasco.«Nós queremos ter Natal! E que...

  • Anónimo

    Off.Da série “Subsídios para um Dicionário Breve d...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D