Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

24
Jun20

A Grande Muralha de Ourique


Dr. Fausto Gomes

 

Figura-1-Parede-construida-na-tecnica-de-taipa-de-

Companheiros, amigas, gente de Ourique e simpatizantes,

Aqui Fausto. Sempre com Ourique no pensamento, hoje venho propor uma acção inovadora que valorizará a nossa vila ou — no dizer pimba-retro-yuppie de Marcelo — a marca Ourique. Ouriquex? ? Poupem-nos. Haja respeito pelo berço da nação. Se é verdade que Portugal nasceu no Minho, só ganhou consciência de si em Ourique. Ourique é o momento em que Portugal se reconhece no espelho. Ninguém corromperá a nossa vila e o seu nome. É verdade que escrevo num blog de um homem caprichoso e juvenil que mudou isto para "Ouriq", mas um dia publicarei aqui a minha declaração de voto vencido. Retomando... A ideia: fechar Ourique temporariamente aos forasteiros. Por mim, fechava também Ourique para sempre às gentes de Castro Verde, mas deixo essa ideia para depois. Fechemos todas as entradas e que ninguém aqui entre pelos quintais. Ergamos um muro em taipa de pilão em redor da vila, a que gerações vindouras chamarão a Grande Muralha de Faus... de Ourique. Acautelemos o nosso futuro. Sejamos capazes deste sacrifício, pois é a capacidade de tolerar a gratificação adiada que nos distingue dos medíocres de Almodôvar. Alarmismo meu, tendo em conta os números da COVID-19 no Alentejo? Visão, meus caros, a visão que falta e sempre faltou na CMO*. Só fechando agora pode uma vila feia como Ourique competir com vilas dondocas como Marvão, Monsaraz e Castelo de Vide. Quando soube que não poderei fazer férias na Finlândia por estar em Portugal, a minha vontade de visitar Helsínquia passou de inexistente a incontrolável. Foi esta a epifania, amigos. É o mecanismo psicológico primário do fruto proibido que nós, ouriquenses, precisamos de explorar agora. Sejamos os primeiros. Ovar teve a sua cerca sanitária; Ourique terá a sua cinta turística. Hum? Imaginem o tempo como uma mulher: apertamos hoje para que Ourique possa reaparecer depois voluptuosa e irresistível como nunca. Seremos a primeira vila a usar a cinta turística. Monsaraz continuará circunscrita ao mundo do postal ilustrado e dos calhamaços do Círculo de Leitores sobre as mais belas vilas de Portugal. Ourique será case study nas grandes universidades de todo o mundo. A COVID-19 deu-nos a possibilidade da emancipação. A feiura das nossas ruas dá-nos a motivação. Honremos sempre o tempo, mas saibamos romper o espaço! Fechamos e anunciamos que fechamos, companheiros. Para depois, quando abrirmos, podermos encher os nossos restaurantes, valorizar o imobiliário e começarmos a trilhar o caminho que nos transformará na vila incontornável da Grande Ogiva do Sul. Disse. 

* Câmara municipal de Ourique.

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    25.06.20

    António Guerreiro, há tempos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Pesquisar

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Vasco: diz-se agora na Visão que o teu amigo João ...

    • Anónimo

      ... guê de gugu, assim gadget.

    • Anónimo

      Adenda... ó Vasco: tal como o Galamba, o Siza, o C...

    • Anónimo

      Vasco, Vasco, Vasco.«Nós queremos ter Natal! E que...

    • Anónimo

      Off.Da série “Subsídios para um Dicionário Breve d...

    Links

    WEEKLY DIGESTS

    BLOGS

    REVISTAS LITERÁRIAS [port]

    REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

    GUITARRA

    CULTURA

    SERVIÇOS OURIQ

    SÉRIES 2019-

    IMPRENSA ALENTEJANA

    JUDIARIA

    Arquivo

      1. 2020
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D