Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

16
Ago08

...


Eremita

 

Não sei o que vem a seguir, mas o capítulo 6 da Cartuxa é de charneira. O mais longo até agora, parece dar razão a Calvino (assina a introdução da edição da Relógio d'Água*), que diz haver vários romances no livro. A Cartuxa à Quixote, com as desventuras de Fabrício na guerra, coisa para seduzir rapazes, deu lugar à Cartuxa fresco social, à Jane Austen, para agradar a mulheres e adultos em geral. Só aqui as personagens começam a ganhar espessura. Fabrício - que entretanto desapareceu de cena - tem sido até agora algo caricatural, e são a condessa Pietranera e o conde Mosca della Rovere Sorezana que ganham corpo de gente de verdade. O arranjo do conde para que os dois fiquem juntos põe forçosamente o leitor a meditar nos aspectos práticos do amor. Até que ponto a posição na sociedade determina as opções e não será verdade que, tirando os loucos e os parvos, todos acabam por se acomodar,  os mais românticos não dispensando a sublimação e o denial, os mais lúcidos com resignação ou até algum fatalismo, para preservar intacto o último fio de ligação a um ideal que nos chega de todos os lados ao ponto de parecer que veio de dentro? Há ainda oportunidade no capítulo para ser perceber que escrever um romance de 500 páginas em 53 dias, quase dez páginas por dia, ao ritmo portanto de um Simenon em part-time, deixa as suas marcas. A trapalhona descrição da marquesa Balbi levanta a forte suspeita de que a alma de José Rodrigues dos Santos reencarnou-se de Stendhal em algum momento do século XIX. "Elle avait les plus belles dents du monde"  (Projecto Guttenberg) é provavelmente a pior frase a morar nos Clássicos. Não só a fórmula "mais ... do mundo", tolerável em gente ou muito apaixonada ou iletrada, não se admite a um narrador omnisciente, como aplicá-la à dentição só se justificaria numa feira equestre. O deslize quase inquina o romance, sobretudo porque vem logo a seguir a "Maintenant c'étaient toujours les plus beaux yeux du monde". Mas Stendhal parece exorcizar o Rodrigues logo a seguir - a quem não terá faltado nova morada -, pois na página seguinte surge a melhor tirada cómica do romance lido até aqui: "La Raversi [uma marquesa] n'est point une femme à mépriser, disait le comte à son amie, je la tiens pour tellement capable de tout que je me suis séparé de ma femme uniquement parce qu'elle s'obstinait à prendre pour amant le chevalier Bentivoglio, l'un des amis de la Raversi." 

 

 

 

 

 * Permitam-me um aditamento que soará pretensioso, mas que explica a opção de citar em francês e a circunstância de estar a ler uma tradução. O livro foi-me emprestado e só por isso estou a violar a decisão de ler sempre na língua original quando há um mínimo entendimento do idioma (e de ler em Inglês se a língua me é estranha). Citar no original dá outra graça, obviamente, mas no caso presente serve também para excluir a hipótese de Rodrigues dos Santos ter encarnado o tradutor de não o próprio Stendhal, o que era formalmente possível e até bastante provável, tendo em conta a algo absurda piscadela de olho do pivot e algumas ideias nunca postas completamente de parte sobre as propriedades sobrenaturais dos raios catódicos. 

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Eremita

    Bom link. Obrigado.

  • Anónimo

    http://www.nyu.edu/classes/gmoran/WILLIAMS.pdf

  • Anónimo

    psiquiatra atento18 de Setembro de 2019 às 14:24O ...

  • Eremita

    Não sei de onde tiraste essa ideia. Ontem, logo de...

  • Anónimo

    Sabes que muita gente está perfeitamente convencid...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D