Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

02
Abr12

Sósias


Eremita


Uma solução




Até há relativamente pouco tempo, não me achava parecido com ninguém, mas agora é cada vez mais frequente descobrir sósias meus. O instante fundador, já aqui descrito, foi quando vi Un Prophète e arrisquei perguntar a quem estava ao meu lado se não me achava parecido com o actor que tem o papel principal. Havia na minha voz algum desconforto por não lhe perguntar se não me achava antes parecido com um actor secundário qualquer, daqueles cheio de talento, rosto sem história e nome impossível de reter, mas a pessoa não aproveitou o momento de enorme exposição narcísica, pois concordou. Tempos depois, foi a fotografia do namorado de uma antiga namorada minha, que parecia a minha fotografia, o que, infelizmente, configura um momento de narcisismo ainda mais evidente do que o anterior, com a atenuante de ter sido ela a dar pela parecença e apenas buscar comprovação. Hoje, enquanto procurava fotografias do Alentejo que transmitissem uma sensação de harmonia (true story, preciso muito de paz e não me dou bem com insenso, cânticos budistas ou sais de fruta no banho de imersão), foi já na página 9 do Google Imagens que me deparei com esta imagem de um actor (creio que Ângelo Rodrigues... um abraço, pá) da série Morangos com Açúcar, o que consuma um crescendo narcísico, entre outras razões porque já não tenho idade para me comparar com galãs de séries juvenis - mas creio que podemos dividir as culpas entre a minha vaidade e a incompetência de quem colocou esta foto online com uma pixelização que propicia miragens. Pois bem, o Ângelo, pelo menos nesta fotografia, mais pela ligeira marreca, roupa folgada, barba pouco densa e formato de cabeça do que pela pose de ser pensante, é a imagem que, nos dias bons, tenho de mim. E, apesar do risco de exposição do narcisismo e de não servir para efeitos de documentação da biografia, creio que um álbum composto apenas por fotografias de sósias recolhidas ao longo da vida teria algumas vantagens sobre a opção convencional das fotos  que os conhecidos nos tiram. Não me refiro a tretas conceptuais, como tratar-se de um cúmulo do culto da imagem com o twist de que a figura genuína nunca é fotografada. Refiro-me a ganhos mais concretos; por exemplo, passaríamos a vida toda sem perceber que a mesma pessoa que nos fotografa com o esmero de uma mãe também nos  pode captar com a malícia de um paparazzo*.


* Desculpem a pontuação desagradável, mas não me apetece rever mais este texto e Alberto Pimenta estava provavelmente certo quando disse: "esta geração [suponho que a minha] não é muito forte em vírgulas".

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Valupi

    Vou já tratar disso, compadre.

  • Anónimo

    Much ado about nothingOs processos são distribuído...

  • Sarin

    A presunção de inocência na mão dos presunçosos ag...

  • Eremita

    O PCP vê o mundo segundo uma luta de classes que s...

  • Anónimo

    Parece-me que a sua crítica peca por omissão. Tem ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D