Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

22
Fev12

"Take me"


Eremita

UM ÚLTIMO EFEITO, talvez o mais grave: o Acordo mutila o pensamento. A simplificação das palavras, a redução à pura fonética, o «acto» que se torna «ato», tornam simplesmente a língua num veículo transparente de comunicação. Todo o mistério essencial da escrita que lhe vem da opacidade da ortografia, do seu esoterismo, desaparece agora. José Gil, Visão

Sou daqueles que se espantam com a projecção de José Gil; somos vários e piscamos o olho uns aos outros quando nos cruzamos na rua. Do pouco que dele li (não sou masoquista), Gil parece ser uma fenomenal máquina de parir banalidades. Porém, nesta citação creio que assume a tradição intelectual continental (por oposição à britânica) que preza a opacidade pela opacidade, o que é corajoso ou então um revelador "ato" ou acto falhado. É certo que essa tradição assenta numa opacidade retórica e não ortográfica e que fazer esta transposição comporta alguns riscos, como o Lavos bem  explica*, mas é o próprio Gil que a assume quando fala na mutilação do pensamento. Será que Gil pensa mergulhando sempre até à raiz etimológica de cada palavra e que, já em hipóxia, lhe surgem uns lampejos psicadélicos ? Sendo extenuante, seria também uma explicação.

 

Ponham o vídeo a andar e não retomem a leitura antes do segundo 40, pois o que se segue é mais arrebatador com música

 

 

Alguém me contava que o avolumar de argumentos criativos contra o Acordo Ortográfico está a produzir um efeito contraproducente e é bem possível. No que me toca, não tendo competência técnica para fazer uma avaliação objectiva que me deixe a salvo da inclinação natural para resistir à mudança, reclamo apenas um direito que gostaria de generalizar: o direito a não aprender a língua-mãe mais do que uma vez em vida, pois a segunda pode ser uma experiência madrasta. Por outras palavras, qualquer novo acordo deveria ser imediatamente aplicado por todas as estruturas do Estado, mas seríamos obrigados a tolerar os moicanos da língua que lhe quisessem resistir, até à morte da última pessoa alfabetizada a quem ensinaram o antigo Acordo Ortográfico quando era criança. Parece-me justo e bonito. Mudando de assunto, a Madeleine Stowe é linda, sim?

 

* Lavos, escreves de Grande Lisboa ou do interior? É para saber com que periodicidade te posso citar.

1 comentário

Comentar post

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Valupi

    Vou já tratar disso, compadre.

  • Anónimo

    Much ado about nothingOs processos são distribuído...

  • Sarin

    A presunção de inocência na mão dos presunçosos ag...

  • Eremita

    O PCP vê o mundo segundo uma luta de classes que s...

  • Anónimo

    Parece-me que a sua crítica peca por omissão. Tem ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D