Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

09
Nov11

Uma geometria descritiva da memória


Eremita

 

É em torno da cozinha dos avós de Ourique que se organiza todo o casarão. Penso muitas vezes na melhor imagem que capte a distorção da memória antes do trabalho de restauro que é a imaginação a operar nos buracos abertos pelo esquecimento. Que esqueleto existe à partida e como se articula? A melhor imagem que consigo produzir é uma simples adaptação do homúnculo cortical, de Wilder Penfield. Este homúnculo é uma visão cubista neuroanatómica, em que o tamanho de cada parte do corpo é directamente proporcional à porção do córtex  cerebral que a controla. A grotesca imagem, de boca, língua e mãos enormes, lembra o local de um crime em que uma quimera de Mick Jagger, Gene Simmons e Shaquille O'Neal foi desmembrada por um sádico. A lembrança da cozinha dos avós é bem mais plácida e do homúnculo aproveito apenas a ideia, que no fundo corresponde a uma interpretação literal da expressão "peso na memória": quanto mais pesa, maior será. A paisagem resultante é às vezes lillliputiana, outras brobdingnaguiana, e sempre vista por uma lupa com lentes adulteradas. Esta transformação tem algumas virtudes, nomeadamente por transformar em paisagens oníricas as memórias reais sem se precisar de recorrer a alucinogénios, mas a cozinha dos avós de Ourique  expõe uma grande limitação. A lembrança mais forte, reforçada pelas inúmeras cabeçadas com que eu, o mano e os primos interrompemos correrias pela casa, é a das arestas do tampo de mármore da grande mesa que ocupava a parte central da cozinha. Ora, podemos prolongar uma aresta, mas isso não lhe aumenta a importância, apenas lhe aumenta o comprimento. E podemos aumentá-la em todas as suas dimensões, mas isso retira-lhe a essência de aresta, transformando-a numa parede  que corta um terraço sem muro. A questão está em saber se descobri uma excepção que, como parece, resulta da singularidade geométrica da aresta ou, pelo contrário, da importância que atribuo a esta recordação.

 

Continua

 

1 comentário

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Eremita, pá!, olha que o outro gajo que profetizo...

  • José Quintas

    Na expectativa do episódio seguinte, adorei a ress...

  • marina

    não consigo saber se a maria adelaide tem irmãos ,...

  • marina

    percebi, mas como disse que é dinheiro herdado não...

  • Anónimo

    Não esqueça e anda muita gente esquecida que quem ...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D