Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

12
Dez10

Sobre o Quijote


Eremita

[Em actualização]

 

 

 

 

 

O primeiro volume do Quijote termina de forma abrupta. Cervantes é particularmente cruel no uso das prolepses finais, pois descreve os epitáfios das personagens, transferindo para o leitor a sua ansiedade de escritor. Apesar de ter iniciado já a leitura do segundo volume, fiz algumas rápidas leituras sobre o livro e aqui vos deixo o que de melhor encontrei online*:

 

 

Comentário de Bob Williams

 

Onde se fala de asfixia erótica, das diferentes traduções do Quijote para inglês, de uma misteriosa dificuldade de leitura que será devida a um polimorfismo genético exclusivo dos britânicos, do primado da imagem sobre a palavra, de um pós-modernismo que terá sido prematuro ou precursor do pós-modernismo que entretanto acabou e nos deixou, talvez não no fim da História, mas aparentemente no fim da cronologia, e ainda da confissão de que o autor da recensão saltou partes do livro, algo que neste mundo pós-wikileakiano soa a too much information e nos leva a pensar que o segredo, mais do que a a honestidade histérica, deve reger a crítica literária.

 

Comentário de Harold Bloom

 

Onde a convicção do crítico é mais quixotesca que o Fidalgo himself, Shakespeare consegue aparecer quase tantas vezes como Cervantes, as personagens literárias do cânone ocidental são descritas como quimeras umas das outras (Hamlet+Quijote = Ahab), e ainda on being and knowing e sobre o que, afinal, movia o Cavaleiro da Triste Figura.

 

Comentário de James Wood

 

Onde se demonstra mais uma vez o péssimo hábito de os católicos se imaginarem como estando, não só no centro, como na origem do Universo.

 

Comentário de Vargas Llosa

 

Onde se conta o que é essencial contar e nada do que seria imprevisível ler.

 

Comentário de AS Byatt

 

Onde se fica com a impressão de que as mulheres são mesmo mais cabras entre elas do que os homens com elas, pois não encontrei outro texto que criticasse a tradução de Edith Grossman e esta Byatt não perdeu tal oportunidade, mesmo não falando a língua de Cervantes.

 

Comentário de Carlos Fuentes

 

Onde se prova que o namedropping tende a penalizar o praticante, como neste absurdo de anacronismo - "Is the author the Moorish scribe Cide Hamete Benengeli, who discovers, by chance, an anonymous manuscript? Or is it the despicable Avellaneda, who writes an unauthorized sequel to ''Don Quixote'' (in real life, and in the novel)? Or could it be, if we follow this rich, fantastical path opened by Cervantes, that the author of ''Don Quixote'' is really Jorge Luis Borges, who wrote a tale called ''Pierre Menard, Author of the Quixote''?" '- e também nesta palissada - " Don Quixote wants to live the books he has read, Michel Foucault pointedly observed".

 

 

* A isto deverei acrescentar  os livros de Unamuno, Nabokov e Ortega y Gasset sobre o Quijote, mas infelizmente ainda não os adquiri (uma possível prenda de Natal a oferecer ao Ouriquense).


Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    :-))

  • Anónimo

    Não rola coisa nenhuma. Mas o Ouriquense é o Badoo...

  • Anónimo

    A passagem que cita, assim desamparada, serve melh...

  • Anónimo

    Epá, está rolando aqui um clima? ❤️

  • caramelo

    És um cavalheiro. O honourable John Bercow já tinh...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D