Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

02
Dez10

Preto no Branco


Eremita

Há fortes bases empíricas para pensar que no desenvolvimento embrionário de Jack White, dos White Stripes, houve um acidente que impossibilitou o nascimento de um futuro Johnny Depp. Não vamos perder tempo a mostrar fotografias dos dois, pois a semelhança parece-me evidente e quem discordar define-se à partida como um fisionomista incapaz, o que impossibilita formalmente encontrar um opositor válido. Se recorro a este paralelo entre Depp e White é apenas para facilitar junto de criaturas com padrões estéticos convencionais a interiorização de uma impressão que - devo reconhecê-lo - em tempos me incomodou, para hoje ser motivo de orgulho. É que não basta um homem  (heterossexual*) ter capacidade para avaliar  e anunciar a beleza masculina - trata-se de um objectivo modestíssimo; o essencial é desenvolver um gosto por homens original e genuíno. Dizer que Alain Delon ou Mastroianni eram um homens bonitos é trivial; que Serge Gainsbourg é um feio bonito, um estereótipo cultural.; que Gilberto Madaíl é bonito, uma sabotagem; que Edward Norton é sensual, uma evidência, apesar de tudo.  Mas ao afirmar que Jack White é o homem mais sensual à face do planeta creio que tenho razões para me orgulhar. Meço bem as minhas palavras. Jack White perturba-me com um espectro de emoções muito mais largo do que aquele induzido pela mais sublime das estrelas de cinema, que apenas se consegue aproximar do efeito de White se alinho fotos de quando tinha 25  e 75 anos. White atrai-me e assusta-me, é um concentrado de contrários num mesmo corpo e ao mesmo tempo. Como se não bastasse, é também o homem que mais beneficia de ter uma guitarra nas mãos. Remato com um tema de algum modo apropriado:

 

 

* Defino aqui o homem heterossexual como aquele que teve pelo menos 99% das suas erecções provocadas por um estímulo vindo de uma mulher, o que é uma classificação para uso pessoal  mas que devolve alguma importância ao termo, nestes tempos de dissolução das essências pelo primado dos comportamentos, e também algum rigor, visto ser a erecção uma unidade discreta fácil de utilizar, relativamente resistente às pressões sociais e credível, por se tratar de uma manifestação psicossomática. [Em caso de dúvida, consultem um profissional de saúde].

 


2 comentários

  • Imagem de perfil

    Eremita

    02.12.10

    Antes assim. Sinto-me ainda mais orgulhoso. Seria catastrófico se a maioria concordasse comigo.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Pesquisar

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Bah... Até aqui esta nossa quezília estéril não me...

    • Anónimo

      Caramelo, meu lindo.Estás a pedir o quentinho do c...

    • caramelo

      Está certo, vejo que estás baralhado, mas a culpa ...

    • Anónimo

      Eremita Sei embora não por experiencia propria que...

    • Anónimo

      De facto, agora baralhou-me:1. Treslê cinicamente ...

    Links

    WEEKLY DIGESTS

    BLOGS

    REVISTAS LITERÁRIAS [port]

    REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

    GUITARRA

    CULTURA

    SERVIÇOS OURIQ

    SÉRIES 2019-

    IMPRENSA ALENTEJANA

    JUDIARIA

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D