Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

07
Ago08

...


Eremita

 

Como trasladar sem perda de informação nem de tempo? Como explicar que "Tatiana" não é a mulher-a-dias de Kiev que em tempos trabalhou na minha casa de Lisboa, mulher que nunca fantasiei? Como revelar sem ofender que "Tatiana" talvez seja uma coisa meio frankensteiniana - os olhos de uma, outros quadris, os caprichos daquela, outra inteligência - cuja função é simplificar, sem que esteja implícito um juízo de valor? Ainda mais difícil: como usar a romãzeira para algo mais do que um truque fácil de animismo, ainda que tal seja uma tentação compreensível pela impossibilidade física de se fazer amor com uma árvore, algo que, ao contrário do que sucederia com todos os animais do campo e sobretudo os domésticos, me impede à partida de resolver a tensão acumulada com uma grotesca cena de bestialismo? Como equilibrar e cruzar os vários tempos que são a vivência quotidiana na vila,  a vivência quotidiana em Lisboa e as vivências passadas nos mesmos lugares? Que matriz de conversão usar para transformar a gente de um lugar na mesma gente só que de outro lugar? Devo pedir desculpa pelas omissões? Será que os meus amigos se vão aborrecer comigo por não os incluir neste casting ou por fazê-los parte de conglomerados como a Tatiana da caixa registadora? "Não, não... Tu és o braço direito de Tatiana, há nisso muito simbolismo. Imagina que te fazia o braço esquerdo ou, ainda pior, os seus joanetes, hã?" E o dinheiro? Como sobrevivo eu em Ourique sem trabalhar? Que herança delapido? Que saída profissional para mim no Alentejo profundo? É um luxo, mas o desemprego fictício angustia-me. Se calhar também devo pedir desculpa por isto.

Pesquisar

Comentários recentes

  • caramelo

    Olha, está giro, não conhecia isso. Mais um bocadi...

  • caramelo

    Já me disseram que é tecnicamente muito bom (a ref...

  • Diogo Almeida

    Aposto, sem ver mais nada além do trailer, que é u...

  • Sarin

    Subscrito na íntegra.O comentário posterior também...

  • Lowlander

    Caro Caramelo,"Soylent Green is people!!!":)

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D