Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

04
Out10

Não há pachorra


Eremita

Sobre este debate, creio que o essencial é isto: Moby Dick pode ser lido com um simples livro de aventuras e, nesse sentido, é muito mais literatura juvenil do que Proust, mas seria um desperdício ficar apenas com essa leitura. Por isso, o verborreico maradona volta a ter graça e a não ter razão. Se até seria giro desenquadrar a discussão para se fazer aquela defesa que agrada a todos, que é a defesa da liberdade ou da autonomia, embora ninguém se tivesse lembrado de proibir Moby Dick a adolescentes, a verdade é que o argumento do maradona parte de um pressuposto empiricamente falso. A "riqueza de nos desmentir por cada leitura", sobretudo num livro com aquela dimensão, é uma frase catita e adequada a grandes leitores, mas demograficamente absurda e tão válida como retórica para converter convertidos. O maradona pode tentar convencer o leitor de que relê Moby Dick sempre que é Janeiro, para entrar em Fevereiro purificado por renovadas epifanias, e muitos de nós até seríamos capazes de acreditar, mas isso seria mérito apenas dele. A verdade? Relê-se muito pouco - e quem é que relê um livro de 500 páginas? Sendo assim, passar por Moby Dick quando se é muito novo é a uma forma particularmente eficaz de jamais se retirar daquele livro o que ele tem de precioso. O resto são floreados.

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • caramelo

    Tenho quase a certeza que concordo absolutamente, ...

  • Lowlander

    Pois amigo anonimo... vamos la a ver entao:Mesmo d...

  • Anónimo

    "A Humanidade consome proteina animal porque esta ...

  • caramelo

    Já tenho visto por aí convocatórias para comer bif...

  • Lowlander

    Pontos previos:1 - O Henrique Pereira dos Santos e...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D