Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

07
Set08

...


Eremita

Diante do espelho, pensei logo em aeroportos. Algures em África, não a África magrebina que ainda se topa aqui em Ourique, nos rostos e nas placas que indicam o caminho para Aljustrel, Almodôvar e Alcácer-Quibir (o patriotismo é um acto falhado), antes a África subsaariana, mas já não com aquele temor dos falos negros - e logo eu, que tenho por lá uma amiga branca capaz de me fazer feliz. Os falos... Estranho isto de os medos se converterem em saudade por transferência, meras etiquetas erradas  para um tempo perdido, a caveira do veneno num frasco que sei ter apenas mel. Para quê? Talvez para fundir o prazer com a intensidade do medo. Um homem precisa destes truques, não se pode satisfazer nem realizar só com o seu corpo. É por isso que nos custa menos envelhecer e que uma mulher emancipada e grávida nos reduz a uma insuportável e libertadora insignificância. A mulher é biologicamente superior, ainda que isso lhe traga custos, a menstruação, as dores de parto e um sentido de tragédia muito mais intenso. O homem vê o seu corpo como um investimento menos pesado. Mas perante  o primeiro cabelo branco não deixa de estremecer um pouco e, não  podendo olhar para trás e deprimir por aquilo que não fez ou fez mal (por ser pouco original), não podendo virar-se para a frente (por um sentido do ridículo), nem imediatamente para o lado ou para alguém (porque "no hay nada aqui, solo unos dias que se aprestan a pasar, solo uma tarde en que se puede respirar, un diminuto instante immenso en el vivir, despué mirar a realidad y nada más"), nem desatar a fornicar (porque não há casas de meninas na vila e não se chega a um prostíbulo de bicicleta), nem sequer evadir-se (porque não é coisa de eremita), aceita a primeira associação que a sua cabeça lhe propõe e segue por aí, a tentar o primeiro conto escrito em Ourique e um conto de esperança, mesmo que sempre tivesse imaginado o aeroporto como um hotspot de melancolia, espaço e tempo fundidos, essas tretas.

 

 O conto aparecerá aqui, em pdf, quando o acabar..

 

 

 

Pesquisar

Pub e serviços

Screen Shot 2019-04-07 at 17.13.03.png

”Screen

Comentários recentes

  • Lowlander

    Pontos previos:1 - O Henrique Pereira dos Santos e...

  • João Leal

    Muito interessante. Obrigado.

  • caramelo

    Tem o seu fascínio, sim, num sentido perverso. Tem...

  • caramelo

    Que é evidente para ti, resulta da tua interpretaç...

  • Anónimo

    Confesso que me sinto fascinado por aquela prosa p...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D