Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

07
Mar13

O primeiro incidente


Eremita

 


6. O primeiro incidente do dia em que me daria conta de que Igor estava morto foi uma felação. Subimos para o quarto como sempre e só agora, mas trazendo para a análise retrospectiva impressões que vão sobretudo no embalo da história emergente, me convenço de que houve na saudação um tempo desasjustado ou uma expressão errada. Uma vez trancados, Lucinha não se dirigiu para o tocador, logo me encostou contra a porta, pressionando as suas magras coxas contra as minhas pernas, para depois desapertar as minhas calças, sentir-me sem sorrir e pela primeira vez descer sobre mim.

 

Lucinha sempre me beijou sem inibições. A ideia de que as prostitutas de algum modo se reservam para quem amam não pode ser absolutamente verdadeira e, pela minha experiência em Espanha, diria tratar-se de marketing que serviu para inflacionar o beijo na boca. Para Lucinha não há interditos, há um tarifário. Quem impôs restrições fui eu. O sexo oral sempre estivera fora de questão e não apenas por causa da higiene. Ao contrário do que os jovens pensam, a felação é a mais íntima das práticas sexuais, por ser a menos anónima. Em nenhuma outra circunstância, sexual ou não, contemplar um rosto contribui mais para o prazer. A imagem potencia a sensação de que, por uns instantes, se ocupa o centro do Universo. Por um feliz acaso, o pénis encontra-se também a uma distância dos olhos que torna a sua observação confortável e de grande acuidade, sendo possível reparar em todos os pormenores sem qualquer necessidade de abrir apenas o melhor olho, semicerrar os dois ou tentar qualquer outro movimento muscular inútil mas que traduza um impulso para mexer no plano de focagem ou tentar um zoom. É como se em cada corpo existisse o estaminé de um grande pornógrafo.

 

Evitar ser exposto ao rosto de Lucinha sobre mim era fundamental para não causar grande alvoroço numa memória em que essas imagens coabitam ignorando-se mutuamente, com um autismo tácito que só é igualado por jornais concorrentes e outro tipo de imprensa congénere que lute pelo mesmo público.  A entrada de Lucinha, um rosto belíssimo e uma mulher seguramente capaz por formação profissional, iria abrir uma brecha, justamente por a experiência resultar de uma transacção comercial, onde esta omertà alimentada por dois difusos sentimentos – a minha honra e o respeito por terceiros – deixa de fazer sentido, passando a contar mais a banal apreciação de desempenho. Receava então que, tentando salvar ainda a honra e o respeito, viesse a fazer comparações aos pares, fulana com Lucinha, sicrana com Lucinha, beltrana com Lucinha, talvez já não muito respeituosas embora ainda toleráveis,  mas que a partir daí, caindo no abismo cognitivo da transitividade lógica, fosse levado a comparar sicrana com beltrana e fulana, bem como beltrana com fulana, por ter em Lucinha um padrão.

 

Como a disciplina a que me imponho em Ourique havia sido cumprida naquela semana, chegara incapaz de negar uma tentação e não opus qualquer resistência, apenas lhe fiz festas na cabeça e desviei as suas madeixas. Só no fim comecei a lembrar-me do que agora relato. O que se sente por alguém emerge depois do sexo, que nos vai progressivamente prendendo à nossa condição animal enquanto dura, para de repente nos libertar num vazio que o – digamos – amor ajuda a planar. Este fenómeno transforma o sexo com prostitutas num desporto de risco. Por isso, temi que a felação de Lucinha me batesse muito mal e só a tristeza dela me salvou da ressaca violenta, que só recuperaria já dentro do carro, pois diante da infelicidade dos outros qualquer um se supera.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não chores, Eremita.

  • Eremita

    Mas o que fiz eu a Deus para ter de te aturar, anó...

  • Anónimo

    É do melhor, aqui também (lead incluído).Vídeos“É ...

  • Anónimo

    Também tu, brutus?_____4 de Novembro de 2019.Nota....

  • Sarin

    E Cristina Miranda caberia?

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D