Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

23
Mai10

Dar a mão à palmatória


Eremita

Ando há anos a maldizer o filósofo José Gil. Creio que nunca o critiquei por escrito, porque todas as impressões que tenho sobre o seu pensamento resultam de o ouvir a falar, na rádio e na televisão. Como qualquer pessoa com um mínimo de experiência sabe, há homens com um grande diferencial de qualidade entre as formas de expressão oral e escrita, e o pensamento de alguém deve ser avaliado apenas na forma que mais o valoriza, pois a arte de pensar não pode ser reduzida a um número de Houdini - não interessa se alguém é capaz de pensar bem debaixo de água, o que interessa é o pensamento. Avaliar Paulo Portas pelos sound b(i/y)tes televisivos e prestações em entrevistas não seria uma grande injustiça, apesar da qualidade superior dos textos que escrevia no Independente, mas avaliar Vasco Pulido Valente pelas suas aparições televisivas seria trágico. A minha relação com José Gil manteve-se por isso num limbo; o que dele ouvia não me motivava para um livro com muitas páginas, como o famoso Medo de Existir, mas uma vontade indomável de expressar o meu descontentamento com pelo menos módica credibilidade obrigava-me a ler qualquer coisa do senhor. Felizmente, o surfista trouxe-me da Feira do Livro o ensaio Em Busca da Identidade, de José Gil, que apenas tem 59 páginas.

 

Tudo concorria para que hoje finalmente desabafasse, mas após algumas páginas a conclusão é avassaladora: José Gil, apesar da sua formação, é legível. E as ideias de Gil sobre o excesso de identidade (uma variante da visão Eduardo Lourenço mas que se projecta mais longe com a catapulta da psicanalização do colectivo - um interdito irresistível -  e o arsenal dos pós-estruturalistas francesas) são apresentadas com coerência. Não sei tal coerência chega para fazer boa filosofia ou sequer uma boa análise, mas o texto entretém e aquela muralha de lugares-comuns regurgitados com grande sofisticação vem com frestas por onde entra alguma luz. Isto, creio, é uma boa definição de literatura.

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Eremita: pensava eu que o link era para as cenas d...

  • Anónimo

    chapada neles

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

  • Anónimo

    Sempre , sempre mas mais ao são Gonçalves .Nelson

  • Anónimo

    Nelsinho: já rezaste hoje ao São José, ou ainda nã...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D