Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

17
Jun16

Meritocracia no café


Eremita

Quando, em Lisboa, ainda perseguia aquilo que se entende por uma "carreira", nas discussões entre colegas a dois, que é o número mais propício para as confissões e os desabafos, os colegas com sucesso nunca eram vistos como os melhores. Para explicar o seu sucesso, invocava-se a sorte e características algo tangenciais à corrupção moral, sendo frequente a expressão "sabe vender o peixe". Menos frequente, mas muito reveladora, era a acusação de que eles seriam "demasiado ambiciosos". Ninguém, mas mesmo ninguém, dizia que fulano teve sucesso por ser muito inteligente e criativo, as qualidades mais apreciadas na minha área. Ninguém. Estivesse o dia soalheiro e a pessoa chegasse ao café animada por um sexo matinal inesperado e muito satisfatório, talvez fosse capaz de dizer que o fulano de sucesso era "muito organizado" e "trabalhador", mas embora estas sejam características a que na minha área todos reconhecemos importância, a primeira não arrebata e a segunda tem o travo dos elogios consoladores, como quando se diz de uma rapariga que é "muito simpática". Aqueles tidos como os melhores pelos colegas, os inteligentes e criativos, eram, invariavelmente, pessoas condenadas por um sistema "perverso" ao falhanço ou, pior ainda, à mediania. E a ninguém ocorria a possibilidade de o outro com quem trocávamos ideias estar a pensar precisamente o mesmo que nós, isto é, que ele nos parecia algo invejoso. 

17
Jun16

Um gay para o Ouriquense


Eremita

[republicação]
 
Para não perturbar a paz social, tenhamos bem presente que "um gay para o Ouriquense" difere de "um gay para Ourique". Trata-se de incluir um gay neste enredo, se possível sem aumentar o número de personagens. Somos particularmente avessos às grandes sagas familiares que pedem árvore genealógica como auxiliar de leitura, bem como a exibições de grande fulgor - Proust precisava mesmo daquela lista interminável de personagens e figuras reais? Por outras palavras, impõe-se a reciclagem, de preferência escolhendo uma personagem de orientação sexual indefinida, a bem da coerência narrativa. Vejo, à partida, três possibilidades: Jaime, o moço de recados, Gaspar, o rapaz do cineclube, e Adriano, o filho do Judeu. Mas Jaime tem algumas limitações cognitivas, o que complica a construção da personagem e não permite aproveitar plenamente a orientação sexual alternativa. De modo que sobram Gaspar e Adriano, o filho do Judeu. Hesito entre atirar a moeda ao ar ou assumir que "Adriano", um nome escolhido ainda antes de ter sentido a necessidade de uma personagem homossexual, foi uma escolha presciente, pois o nome é esmagadoramente gay.  post de 16.06.2013
 
Adenda: três anos depois, a escolha parece-me óbvia. Gaspar mantém a heterossexualidade (embora não a pratique) e Adriano será o nosso homossexual instrumental. Neste momento, isto é, a 17 de Junho de 2016, Adriano é um homossexual assumido em Lisboa mas ainda não contou ao pai, com quem costuma estar em Ourique de domingo a terça-feira (para não perder as noites de sábado). 

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vasco: diz-se agora na Visão que o teu amigo João ...

  • Anónimo

    ... guê de gugu, assim gadget.

  • Anónimo

    Adenda... ó Vasco: tal como o Galamba, o Siza, o C...

  • Anónimo

    Vasco, Vasco, Vasco.«Nós queremos ter Natal! E que...

  • Anónimo

    Off.Da série “Subsídios para um Dicionário Breve d...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D