Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

06
Mar10

Dactilografia


Eremita

Curiosidades do mundo da tecnologia

 

As máquinas de escrever e os teclados de computador, seus descendentes naturais, têm uma disposição de teclas que não é a mais eficiente. Se mudássemos a posição das letras de acordo com critérios conhecidos, seria possível ensinar uma nova geração a escrever ao teclado mais depressa do que nós escrevemos hoje. Porquê?

 

Quando se aprende a dactilografar, há uma tendência para se ir escrevendo cada vez mais depressa, até se atingir um limite definido pelo treino  e pelas nossas capacidades físicas e mentais. Nos primórdios das máquinas de escrever, limitações mecânicas desaconselhavam débitos de palavras por minuto muito elevados, porque as agulhas não conseguiam recuar com  a rapidez necessária para evitar que ficassem encravadas umas nas outras. Mas como não se pode pedir a um indivíduo que modere a sua tendência para a execução rápida, a solução encontrada foi arranjar as letras de um modo que dificultasse a dactilografia, maximizando-se a eficiência dactilográfica pelo paradoxal efeito propositadamente dificultar o débito de palavras. Com o passar dos anos, a mecânica possibilitou um aumento da velocidade máxima, mas o teclado não se modificou porque a tradição é muito forte. Assim, os actuais teclados são um anacronismo do tempo em que a mecânica das máquinas de escrever não era compatível com velocidades de dactilografia muito altas. 

 

Ler uma pessoa muito nova e muito inteligente é como observar uma experiente secretária que tivesse aprendido a escrever numa máquina antiga com a disposição de teclas optimizada para a velocidade mais rápida possível. Percebe-se o génio da pessoa nova mas repara-se antes na segurança com que anuncia as suas reflexões, como se a Terra não tivesse até então sido habitada por alguém capaz de tais raciocínios. Percebe-se também o virtuosismo da dactilógrafa, mas o texto sai cheio de borrões e emendas porque as agulhas estão sempre a encravar-se. Em teoria, há duas soluções possíveis. A  pessoa nova muito inteligente poderia mostrar-se mais modesta e a dactilógrafa poderia abrandar voluntariamente a sua velocidade máxima, mas na prática esta solução não funciona.  O que funciona mesmo é a artrose e o envelhecimento, respectivamente.. 

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    Eremita: pensava eu que o link era para as cenas d...

  • Anónimo

    chapada neles

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

  • Anónimo

    Sempre , sempre mas mais ao são Gonçalves .Nelson

  • Anónimo

    Nelsinho: já rezaste hoje ao São José, ou ainda nã...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D