Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

20
Fev10

Transplantes verbais


Eremita

 

Este Pedro Amaral tem uma bela voz, uns belos olhos, sabe umas coisas e não é nada parvo. Em tempos, eu disse a um amigo que Wagner havia explorado os limites da tonalidade, uma expressão que seguramente roubei de um dos programas de Amaral. Ao ouvir tal expressão, este meu amigo riu e nos meses (talvez até anos) seguintes não deixou passar uma oportunidade para fazer pouco de mim com paráfrases sobre a exploração dos limites da tonalidade aplicadas aos mais diferentes contextos, como se distendesse no tempo a famosa réplica de Cyrano; ele era a exploração dos limites dos têmperos da cozinha tradicional portuguesa, a exploração dos limites das práticas heterossexuais a dois sem brinquedos, a exploração dos limites da razão, a exploração dos limites do politicamente correcto. A expressão, em si, tem um potencial histriónico nulo e este meu amigo um sentido de humor apurado. A explicação é simples: ele fora sobretudo sensível à ausência de naturalidade de tal expressão no meu discurso.

 

Há uma forma natural, quase aristocrática, de se adquirir intelectualidade, que decorre de um contexto familiar, bairrista e liceal. Há depois uma forma esforçada, mas a que não basta o estudo, é preciso alguma teatralidade. Caso contrário, as coisas aprendidas fora de tempo soam estranhas à partida e serão sempre censuradas socialmente, vindo a cair em desuso, como cai o enxerto de pele transplantada de um dador errado. Assim, temos confiança no intelectual natural mas pouca admiração, e temos admiração pelo intelectual esforçado mas pouca confiança. É desconcertante poder lançar este anátema sobre qualquer intelectual sem por uma vez se revelar antisemitismo - deve ser dos serões com o judeu.

 

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Comentários recentes

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

  • Anónimo

    Sempre , sempre mas mais ao são Gonçalves .Nelson

  • Anónimo

    Nelsinho: já rezaste hoje ao São José, ou ainda nã...

  • Anónimo

    Só não percebi se as aulas de artes marciais se...

  • Anónimo

    «... uma fé na capacidade transformadora do Estado...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D