Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OURIQ

Um diário trasladado

OURIQ

Um diário trasladado

24
Nov09

Saponácea (II)


Eremita

Segundo Calvino

 

 

O diário dos dois meses que Italo Calvino passou em Nova Iorque é a melhor prosa de estrangeiro que li sobre a cidade. Talvez esta impressão resulte de ter passado do romance de João Tordo (que concluí! - lá iremos) directamente para Calvino. Tordo também viveu em Nova Iorque, mas esse seu trabalho de campo parece apenas ter servido para confirmar as impressões que antes recolhera do cinema; em Tordo a imaginação necessita de validação empírica -  ele é a antítese de Dennis McShade, que nunca visitou a América dos seus policiais. Voltemos a Calvino. As impressões do italiano são actualíssimas (o aborrecimento que é a imposição quotidiana de mudar o estacionamento do carro para o lado oposto da rua, o peso do New York Times, os homossexuais da Village, etc.) e as suas impressões sobre os beatniks são as passagens mais hilariantes que li este ano. Aqui ficam algumas:

 

... e os boémios que agora são chamados pelo vulgo todos beaniks, mais sujos e repelentes, homens e mulheres, que todos os confrades parisienses. (pág. 33)

 

No party de Rosset está Allen Ginsberg com uma barba preta nojenta...  (pág. 40)

 

Naturalmente, os beatniks confraternizaram logo com Arrabal, também barbudo (a barba parisiense tipo coleira e a barba inculta dos beatniks) e convidaram-no para a sua casa para ouvir recitar versos. Ginsberg vive como marido e mulher com outro barbudo, e queria que Arrabal assistisse às suas cópulas entre barbudos. Encontro Arrabal ao regressar ao hotel aterrorizado e escandalizado porque quiseram seduzi-lo. O blouson noir que veio à América para escandalizar ficou todo desorientado com o primeiro encontro com a vanguarda americana e de repente revela-se o pobre rapazinho espanhol que até há poucos anos estudava para padre. 

 

Conta que em casa os beatniks são muito mais limpos, têm uma bela casa com frigorífico e televisão, vivem como num tranquilo ménage burguês e só se vestem com roupas sujas para sair.  (pág. 40-41)

Pesquisar

Comentários recentes

  • Sarin

    E Cristina Miranda caberia?

  • Anónimo

    Ainda está online, Eremita, e bem que poderias abr...

  • Anónimo

    Eremita: pensava eu que o link era para as cenas d...

  • Anónimo

    chapada neles

  • Anónimo

    José Sócrates Gonçalves Carvalho Pinto de Sousa, v...

Links

WEEKLY DIGESTS

BLOGS

REVISTAS LITERÁRIAS [port]

REVISTAS LITERÁRIAS [estrangeiras]

GUITARRA

CULTURA

SERVIÇOS OURIQ

SÉRIES 2019-

IMPRENSA ALENTEJANA

JUDIARIA

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D