Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ouriquense

19
Jan17

Crítica dos críticos da crítica

Eremita

Os blogs Horas Extraordinárias e Homem à Janela são antitéticos. O primeiro é escrito por alguém que está dentro do sistema e até, de certa forma, tratando-se de uma editora, é o sistema; as ideias, simples e familiares, são expostas de forma clara e pontual, sendo o leitor tratado como um bebé a quem precisamos de levar a colher à boca a horas certas. Sem surpresa, este blog criou uma comunidade de comentadores muito simpáticos. O segundo é escrito por um outsider que lança ataques às fundações do sistema (o nacional) nunca se sabe quando e induz insegurança e assombro no leitor, pela exibição de cultura e inteligência. Também sem surpresa, este blog não é popular.  Em suma, o que temos é um choque entre um nanny blog e um blog revolucionário. 

 

Há alguns dias, apareceu no blog Homem à Janela uma crítica à crítica literária elogiosa, a propósito do mais recente livro de crítica literária de João Barrento. Pareceu-me um texto mais substancial do que as habituais críticas da crítica, que - há décadas - incidem sobre a pequenez do meio literário português e a sua endogamia, um filão que deveria ter sido esgotado por João Pedro George, mas que se pressente eterno. Será que alguém leu o texto? Ainda há críticos literários, literatos e académicos por aí, não há (1, 2, 3, 4, 5, 6 ...)? Ninguém comenta? Ninguém se esforça um pouco? Estamos condenados aos nanny blogs e às sebentas da escrita bonitinha? 

 

Continua. Entre outras coisas, faltam muito links. Isto vai ser um repto.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogs

Cultura

Ajude Fausto:

  • Uma votação em curso

Ouriquense, S.A, Redacções por encomenda

Séries

Personagens ouriquenses

CineClube- programação

  •  

Filmes a piratear

  •  

Filmes pirateados

Alfaias Agrícolas

Apicultura

Enchidos e Presuntos

Pingo Doce

Imprensa Alentejana

Portal ucraniano

Guitarra

Judiaria

Tauromaquia

Técnicas de homicídio

John Coplans

Artes e Letras

Editoras Nacionais

  •  

Literatura Russa

Leituras concluídas

Leituras em Curso

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D