Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ouriquense

16
Ago12

31

Eremita

- Fingi um orgasmo para o meu marido a pensar em si.

- Foi bom?

- Não seja cruel.

- Bem... perguntava se foi bem.

- Perguntou se foi bom.

- Desculpe. Foi bem?

- Ele não notou.

- Pode ter fingido.

- Acredite que não.

- Não fingiu o orgasmo dele, mas quem lhe garante que não fingiu ter acreditado no seu?

- Já lhe aconteceu?

- Eu acredito em toda a gente.

- De certeza que já fingiram consigo.

- É possível.

- Isso não o irrita?

- Se não reparar, não. 

- Mas a dúvida não o incomoda?

- Não. 

- Gosta que tenham pena de si?

- Não chega a ser uma mentira piedosa, é simples pragmatismo.

- Não pode saber. 

- Tem razão, chego lá por aproximação.

- Por aproximação?

- Deduzo o sentiria a partir do que senti com quem nunca fingiu orgasmos.

- Mas como pode saber que essa pessoa não fingiu orgasmos?

- Não os teve.

- Nunca?

- Nunca. 

- Muitas vezes?

- Não os teve muitas vezes, sim.

- Como sabe que não fingiu que não os teve?

- Vamos excluir essa hipótese.

- Ao contrário do homem, a mulher tanto pode fingir que teve como fingir que não teve.

- Pensava eu que a impossibilidade de um homem fingir o orgasmo sugere a impossibilidade de a mulher esconder o seu.

- Você e essas simetrias...

- Também reparou?

- Pensa sobre tudo da mesma maneira, é aborrecido.

- Sou "sobretudo" consistente, é isso?

- Sobre. Espaço. Tudo. Percebeu?

- Está quase a sorrir.

- Estava a fingir. 

- Não estava. Solte-se.

- Não vou sorrir.

- Vai.

- Não... não vou.

- Quer uma ajuda para não sorrir?

- Quero.

- Pense no seu marido. 

- Você é uma besta.

- Viu? Ficou séria de repente.

- Posso estar ainda a fingir. 

- Você também usa sempre os mesmos truques.

- Os mesmos truques?

- Para se fazer interessante. Abusa da recorrência. 

- Está incomodado por eu ter pensado em si enquanto fingia o orgasmo, não está?

- Não, estou surpreendido.

- Não me julgava assim tão má?

- Não a julgava tão criativa. 

- É o primeiro elogio que me faz, não é?

- Já tinha elogiado a tracção do seu jeep

- Land Rover, querido.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogs

Cultura

Ajude Fausto:

  • Uma votação em curso

Ouriquense, S.A, Redacções por encomenda

Séries

Personagens ouriquenses

CineClube- programação

  •  

Filmes a piratear

  •  

Filmes pirateados

Alfaias Agrícolas

Apicultura

Enchidos e Presuntos

Pingo Doce

Imprensa Alentejana

Portal ucraniano

Guitarra

Judiaria

Tauromaquia

Técnicas de homicídio

John Coplans

Artes e Letras

Editoras Nacionais

  •  

Literatura Russa

Leituras concluídas

Leituras em Curso

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D